VALE A PENA CONHECER...

COLUNA | Genildo Santana


...o trabalho do Padre Frederico Bezerra Maciel, “LAMPIÃO, SEU TEMPO E SEU REINADO”, publicado pela Editora Vozes, a partir de 1979, em seis volumes.

Frederico Bezerra Maciel nasceu em Porção, Pernambuco, em 1912. Foi um grande estudioso, principalmente de temas regionais. Sacerdote, com estudos especializados na Europa: Itália, França, Suíça, estudou sociologia, parapsicologia, psicoterapia, arte, estudos bíblicos e, por último, Técnico Agrícola em Pernambuco. Além disso, o padre era poeta, compositor musical, desenhista arquitetônico e homem de ação e atuação social.

Padre Frederico foi vigário em Carnaíba por 05 anos.

Sobre Lampião consultou mais de 30.000 exemplares de jornais da época, publicados desde o Ceará até São Paulo. Esquadrinhou 78 cartas geográficas e 44 plantas de localidades, a fim de traçar mapas-roteiros dos assucedidos lampeônicos. Buscou novos depoimentos em entrevistas, volveu, por várias vezes, aos sertões do reinado de Lampião.

Não há em sua obra propósito contra ninguém. É inteiramente baseada, com imparcialidade, em depoimentos. Nada de imaginação, pressa ou caprichos. Escrito com absoluto critério de honestidade perante a verdade e com infinita paciência: pesquisa de 30 anos, 4.000 horas de redação, mais de 3.000 nomes de pessoas, mais de 2.000 nomes de localidades.

É nesse trabalho que Padre Frederico levanta, pela primeira vez, a tese de envenenamento de Lampião e seus cangaceiros.

Diz a história que, ao término do livro e com as negociações da Vozes para publicação já em andamento, um desafeto do cangaceiro procurou o padre e lhe ofertou vultosa soma financeira, além de imóveis na capital do estado de Pernambuco, em troca de seu livro, para queimá-lo, o que foi, óbvio, rejeitado pelo sacerdote.

Padre Frederico Bezerra Maciel faleceu aos 22 de Dezembro de 1991.


Leia na íntegra a revista: https://goo.gl/e7fCYq